Sala de imprensa

Global Exchange apresenta seu primeiro estudo do uso de efetivo

08 • 11 • 2018

77% dos espanhóis preferem o efetivo como método de pagamento

  • O controle do gasto, a segurança na operação e a universalidade do uso são os principais motivos.
  • Na hora de viajar, o efetivo se mantém como um dos principais meios de pagamento em viagens, sobretudo fora da União Europeia.

Madrid, 23 de outubro de 2018. Global Exchange, multinacional espanhola especializada em oferecer serviços de câmbio de moeda em aeroportos internacionais, presenta seu primeiro estudo do uso de efetivo na sociedade espanhola, que constata que o primeiro meio de pagamento segue sendo o efetivo entre os espanhóis, especialmente os jovens, porque facilita o controle dos gastos e a segurança.

O estudo, desenvolvido através de entrevistas em todo o território nacional, foi coletado dados de uma amostra composta por homens e mulheres de idades compreendidas entre os 18 e os 75 anos.

Em palavras de Isidoro Alanís, Presidente de Global Exchange: “Para nós é um prazer, e quase uma obrigação, compartilhar parte do conhecimento acumulado sobre o uso de efetivos graças a nossa experiência de mais de 20 anos trabalhando no setor de cambio de moeda. Atualmente estamos presentes em 21 países, e seguimos com a firme vontade de continuar com nossa estratégia de expansão e crescimento internacional, onde cremos que o uso do efetivo está mais vivo do que nunca”.

9 de cada 10 espanhóis levam efetivo em suas bolsas

77% dos espanhóis preferem o efetivo como método de pagamento. Em concreto são os jovens de 18 a 24 anos (uns 88,4%) com rendas inferiores a 12.000€ os que mais utilizam este meio de pagamento.

A imensa maioria dos pagamentos em cartão de crédito, 84%, de menos de 50€. De fato, o estudo demostra que quanto menores são as quantidades, maior é a frequência de uso. Os produtos mais consumidos através do pagamento em efetivo são os de papelaria, farmácia e alimentação.

Praticamente todos os espanhóis, um 99,2%, levam dinheiro em efetivo consigo. Os valores mais habituais são 20 e 50€, sendo maior o número de mulheres que levam quantidades pequenas e aumentando o número de homens quando o valor está acima dos 50€.

Em relação às razões de uso, distinguimos 3 motivos principais com os que os entrevistados estão muito de acordo: a liberdade para usá-lo em qualquer lugar (44,4%), maior controle do gasto (41,7%) e a rapidez e agilidade nos pagamentos (35%).

Na hora de viajar: controle do gasto

A principal motivação do uso de efetivo na hora de viajar é o controle de gasto, sendo os mais jovens os mais sensíveis a este aspecto. A liberdade para usá-lo em qualquer parte e a segurança também conta com grande apoio na motivação do uso de efetivo.

Para viajar na zona do euro: efetivo por segurança

Na hora de viajar pela zona do euro, 4 de cada 10 paga em efetivo, mas são mais de 91% os que levam consigo dinheiro em cartão para este tipo de viagens. A quantia mais comum é de até 300€ (quase 65%).

A alimentação, o transporte e as atividades turísticas são as partes com mais peso nos gastos dos viajantes na zona do euro. O motivo principal para o pagamento em cartão, para 4 de cada 10, é evitar as comissões nas compras, seguido da segurança e a privacidade associadas a este meio de pagamento.

Quanto mais distante, mais efetivo

Fora da zona do euro se mantem a força do pagamento em cartão com um perfil de idade superior e maiores valores associados.

Quase 85% levará dinheiro em efetivo consigo em maiores quantidades. 54% dos entrevistados levariam mais de 300€ consigo. O destino dos pagamentos se manteve similar a categoria dentro da zona do euro, com a alimentação, o transporte e as atividades turísticas como principais destinos do pagamento em cartão. O alojamento é a variável de menor peso no momento de pagamento desse tipo de viagem.

Fora da zona do euro o medo das comissões ao pagar com cartão aumenta, sendo 7 de cada 10 os que preferem pagar em efetivo para evitá-las. A privacidade e a segurança também aumentam seu peso como alavancas do uso de efetivo.

Sobre a Global Exchange

Global Exchange é uma multinacional espanhola situada entre as duas mais importantes a nível mundial em prestar o serviço de cambio de moeda em aeroportos internacionais. Fundada em 1996 em Fuentes de Oñoro, um povoado fronteiriço entre o estado de Salamanca (Espanha) e Portugal, conta atualmente com una rede de mais de 310 lojas distribuídas em 57 aeroportos internacionais dos cinco continentes. Com presencia no Brasil, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Equador, Espanha, Guatemala, Jamaica, Jordânia, Marrocos, México, Nicarágua, Paraguai, República Dominicana, Suíça, Trinidad y Tobago, Uruguai, Rússia, Austrália, Hong Kong e Turquia, atendendo aproximadamente 7 milhões de Clientes com uma equipe de 2.500 funcionários, dos quais, mais de 400 trabalham na Espanha.

Mais informação:

María José López Pérez comunicacion@grupoglobalexchange.com

Tel. 923 28 13 18